Uma história… em alguns capítulos!

blogger recognition award

Enquanto a manhã acontecia… eu me movia pelos caminhos da cidade — de ônibus, como tanto gosto —  o que me permite ser completamente indiferente à realidade de sol-ruas-calçadas-e-pessoas.

Lia alguns blogues no reader e, curiosamente, os assuntos — em sua maioria — se repetiam, mudando apenas o ritmo e as palavras… numa narrativa que visava dividir com os leitores a experiência de ter um blogue… algo que me fez viajar no tempo e espaço.

Comecei a fazer uso dessa ferramenta no ano de dois mil e dois, motivada por um amigo-parceiro-de-vida… que era uma dessas pessoas que a vida nos apresenta e você leva consigo por aí… e como minhas escolhas —  naqueles dias —  me levou para longe dele… passei a usar o blogue como caixa de correspondência… já que nós dois tínhamos o hábito de trocar missivas desde a juventude.

Os assuntos não se esgotavam… se renovando numa frequencia incomum e isso fez o "menina no sótão" —  meu primeiro blogue —  ir de zero a cem em pouco tempo.

Contudo, um problema no bom e velho blogger deletou todo o conteúdo que, só não se perdeu porque recebi  uma enorme ajuda de alguns blogueiros-leitores-que-se-tornaram-amigos… na época. Mas, eu quase desisti desse universo.

Acontece que, existem alguns verbos que eu não sei conjugar: desistir, bagunçar… porque eu simplesmente não consigo existir dentro deles.

Abri uma conta aqui no wordpress… e dei início a um novo blogue, depois outro e outro até que me desanimei com os excessos de blogues existentes e resolvi fazer uma pausa… que durou dois anos.

Em dois mil e treze surgiu Catarina — essa personagem insana — meu alterego…

Anúncios

7 comentários sobre “Uma história… em alguns capítulos!

  1. Gustavo Roubert disse:

    Há sempre um destinatário para quem não se contenta em ser um remetente do silêncio.

    PS: Se a frase acima virar um texto publicado, traga uma xícara de café poético para um dedo de prosa.

  2. sp1109br disse:

    Tenho pra mim que as redes sociais um pouco que “mataram” os blogues. Alguns estavam blogueiros por ser moda, outros devem ter esgotado os assuntos, só os mais persistentes permaneceram, resistindo aos acenos da dinâmica maior das redes. Confesso que vou retomar meu blog, o que me falta é disciplina e força de vontade de abandonar um pouco os “faces” da vida. Não desista mais, Catarina, quem acompanha um blog cria um vinculo com quem escreve, e esse rompimento é doloroso para quem lê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s