…último capítulo de 2016!

 

DD Sao Paulo, SP 10/ 12/2014 DECORACAO DE NATAL Pontos da cidade de SP com mais enfeites de Natal segundo a SPTuris. Avenida Paulista. Foto LUIS BLANCO / DIARIO SP

Noite de dezembro… a primeira — estranhamente fria, aconchegante. Starbucks, outra vez. O latte de sempre… o canto da mesa. Os livros ficaram a casa. Nem Borges, Eliot ou Baudelaire vieram comigo. O trabalho ficou para depois… outra semana-vida-momento. Para hoje apenas as missivas e nos intervalos das leituras… o pensamento no dia seguinte — o ano que vem, que será novo-e-velho, como de costume…

Senti, no meio da tarde, saudade de outros tempos, quando dezembro significava um mês em branco. Era tempo de descer as mantas e os casacos da parte alta do armário… sair para comprar lã e sentar-se na sala de leituras para confeccionar luvas. Chamar o signore T., e seu velho macacão jeans com os bolsos repletos de ferramentas, para reparar as janelas e a calefação da casa… e, finalmente, rever o silêncio da rua, das casas, da penumbra dos candeeiros.

Nesses dias, quando caia a noite… eu grudava os olhos nas vidraças e sentia crescer a vontade de vagar sem destino pelo meio da rua e seu cinza-noite… falsamente iluminado pelo dourado das lâmpadas no alto dos postes.

Era tempo de caldos quentes, taças de vinho, chocolate quente e todas aquelas receitas deliciosas da infância, que não posso fazer nesse dezembro tropical que só me faz pensar em saladas, caldos frios e bebidas geladas…

Dezembro desse lado do atlântico é um mês multi-colorido… aquecido e dissonante, que seguem sem ressoar em minha pele. Após uma década inteira em Sampa, eu me limito a fechar o livro e devolvê-lo a prateleira da memória. É ponto final nessa história, que se escreve em doze capítulos…

Anúncios

5 comentários sobre “…último capítulo de 2016!

  1. As vezes, eu me pergunto se ficar com você alguns dias da semana, me contagio com esse seu ritmo de escrita. Eu viajei aqui. Fui longe. Vi neve, mantas, casas aquecidas, ruas vazias e voltei para São Paulo (onde nem estou) e suas ruas cheias, aquecidas.

    Ai Catarina. T.E A.D.O.R.O

    bisous

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s