BEDA | Eu faço amor na cozinha…

bruschettas-da-lunna.png

Esse post é uma confissão… porque a cozinha é meu lugar favorito da casa. É onde tudo acontece…. começa com um olhar, que narra uma dúvida, que gera um mordiscar de lábios e um sorriso nada inocente. Ele me olha com seu olhar de lobo  mau e se aconchega em meus lábios com seu beijo de menino-homem faminto… e eu digo em seus ouvidos: “bruschettas”. É quase uma pergunta, que ele responde, como se já sentisse o gosto entre os lábios: ‘quero’…

Ele fatia o pão. Eu pico os tomates em cubos pequenos… ele passa manteiga no pão. Eu corto a cebola. Ele pica os queijos: gorgonzola-parmesão-mussarela — enquanto come um pedaço ou outro e, me serve na boca. Mastigamos ao mesmo tempo… as nossas euforias insanas.

Eu pego as taças… ele o vinho — brindamos a nós dois, e entre um gole e outro, seleciono as ervas: salsa, orégano, manjericão e algumas folhas de rúcula. Ele prepara a fôrma… eu o forno!

Sentamos à mesa e, enquanto esperamos, entrelaçamos as nossas lembranças com sorrisos, olhares enviesados e saudades de coisas recentes. Rabiscamos ilusões em diálogos entrecortados por sorrisos espaçados… bebemos vinho. Contamos coisas anteriores a nós dois. Rasgamos premissas e alguns minutos depois, farejamos no ar o cheiro das bruschettas assadas — devoradas uma a uma…

Eu escolho a trilha sonora… ele lava, eu guardo… ele canta e eu dou risada — ele é todo desafinado. Saímos para ruas de mãos dadas, vez ou outra trocamos de lado porque ele é menino-homem-antigo  anda sempre do lado de fora da calçada.

Voltamos a casa… a tarde acabou — e a noite começa a se inserir em nossos olhos. Precisamos pensar o jantar… olhares, sorrisos, beijos, toques…

 

selo para o BEDA

Anúncios

7 comentários sobre “BEDA | Eu faço amor na cozinha…

  1. Mariana Gouveia disse:

    Agora você já sabe que uma vez por mês, quando vou ao mercado fazer compras, eu faço bruschettas em sua homenagem.
    Compro os ingredientes fresquinhos e faço.
    Nomeei o ritual da Lunna.
    E leio uma parte de algum escrito seu e conto do cheiro que invadiu a casa de Taty na primeira vez que estive ai.
    Não bebo o vinho. Em algumas vezes, uma cerveja e o cheiro invade meu espaço e meu cuore. Tu vem até mim pelo cheiro. E ainda bem que vem!
    Amo tu!

  2. claudialeonardi disse:

    Menina do céu, que post é esse?! Amei e li para o maridão!
    Amo bruschettas. As minhas preferidas são as de figo com presunto de parma e mel. Com vinho ficam sensacionais
    Ah, pode me contar quais livros ganho neste mês!
    Bjks mil

  3. Lu Amorim disse:

    Hum… mas fazer amor na cozinha acompanhada de um lobo mau e degustando vinho é tudinho de bombom! Fascinante a ideia! Colocá-la em prática será memorável, tenho certeza! Amo tudinho que você escreve, ilumina meu coração e me inspira a colorir mais e melhor a vida. Mas, sou suspeita para falar, afinal, és MINHA CATARINA!! ✿。◕‿◕。❀

  4. cilenemansini disse:

    Que lindo!! Amo a cozinha sabe, mas ando meio de mal dela, uma briguinha a toa na verdade. Mas seu texto me fez pensar em como é bom cantar e bailar na cozinha pegando um ingrediente aqui e ali e de repente sentir aquele aroma maravilhoso saindo da panela. Cozinha, lugar onde mágicas acontecem ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s