Depois não diga que eu não avisei…

WhatsApp Image 2017-09-11 at 14.39.49

Eu nunca senti medo das coisas da vida. Na infância, gostava da luz apagada, e nunca procurava por monstros embaixo da cama… eu mesma me enfiava lá. Colava fotos-poemas-recortes-de-revistas no estrado e mantinha às escondidas uma lanterna, para iluminar meus mapas-secretos.

Sempre fui o tipo de pessoa que se choca contra a parede. Mergulha de cabeça. Salta no abismo. Me acostumei a dizer, depois de um sorriso: ‘eu vivo em estado constante de queda’. 

Eu sempre fui a primeira a levantar a mão para questionar as coisas prontas. Não sou destemida… mas não sei baixar a cabeça. Encaro nos olhos e exibo meu melhor sorriso para as coisas que batem na parede do meu corpo. Adoro desaforos… coleciono-os! Não sei de nada, mas há gente por aí que sabe bem menos que eu… porém, estranhamente estão sempre certos de tudo.

Sempre senti imenso prazer em cair, me levantar, limpar a poeira dos joelhos, o sangue dos cotovelos. Coleciono: cicatrizes, rasgos, riscos, roxos — são as únicas tatuagens que consegui fazer em vida.

Me acostumei a tentar de novo… sem desistir… sem calcular o risco e arriscar tudo naquele que pode ser meu último salto, mas nunca a última queda. 

Errar sempre foi meu verbo favorito.
Mas… não sou o tipo de pessoa que tem fé. Não sou de acreditar nos ecos que me alcançam. Não aprendi a juntar as mãos e orar para deuses-fantasmas-seres-imaginários. Eu gosto mesmo é do escuro, dos cantos da casa, da cidade, do corpo, da mente… e, se alguém me indica a direita como certa e segura, atravesso a rua e vou pela esquerda.

Não tenho heróis… vilões, tampouco. Sou uma pessoa de poucos humanos. Não detenho ninguém junto a mim, mas se quiser ficar, é melhor gostar de café, memórias e silêncio. Eu sei ouvir, mas não sou muito boa com essa coisa de falar. Não me faça perguntas… e eu te ofereço respostas. Mas, se perguntar, saberá a cor do meu silêncio.

Sou guiada pela minha intuição e movida pelas batidas do mio cuore, que ouço sempre que fecho os olhos… e faço isso a qualquer hora do dia. Eu sou a pessoa do passo seguinte, a primeira a pisar na mina e aquela a quem nunca poderá dizer: ‘eu te avisei’…

Anúncios

13 comentários sobre “Depois não diga que eu não avisei…

  1. Lu Amorim disse:

    Ousada e atrevida.. és tu minha CATARINA!! ◕‿-。
    Gostei imenso de te ler. Como sempre!
    Beijos de café com bombom e semana leve e serena, cheia de bons sentimentos pra ti!!
    ✿。◕‿◕。❀

  2. Luciana Leite disse:

    Como as nossas diferenças são interessantes! Eu já tenho uma afinidade com o transcendente, mas não gosto de alienações. Essa busca só tem sentido para mim, se for para me deixar ainda mais conectada comigo mesma e presente no mundo.

    • Lunna Guedes disse:

      Ah, minha cara… as diferenças são as coisas mais importantes que temos. Eu adoro transcender ao outro, calar e observar. Calar e devorar certos elementos que me chegam e depois verter em palavras. rs
      Um prazer tê-la por aqui
      bacio

  3. Júlia Bernardes disse:

    Ler Lunna é confirmar os sentidos de tê-la por perto.
    Raio-X… ausência de hipocrisia e abundância de café, memórias e silêncio!

  4. Raquel Trindade disse:

    “Me acostumei a tentar de novo… sem desistir…”
    Gostei do texto! Demonstra uma personalidade forte, firmeza nos passos. Cair e levantar deve ser mesmo um exercício do quotidiano.
    Vamos em frente! Bjs.

  5. Mariana Gouveia disse:

    Quando te leio, eu faço reverência e sabe que quase choro quando tu diz que seu cuore acelerou…
    Estou assim agora, com mio cuore em salto.
    Tu é minha humana favorita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s