01 | Um ano inteiro para dizer-te: novembro!

img_20180924_224046_446

Olhei de soslaio o calendário — em cima da mesa — e reparei que outubro se foi. Revisitei os dias em minha mente-pele… apenas os que alcancei. Não sei quantos vivi. A soma foi injusta-confusa. Trinta e um dias… algumas segundas. Duas ou três terças. Uma quarta. Duas quintas. Um ou outro sábado e dois domingos inteiros — intermináveis domingos…

É insuportável se pôr a medir as vivências… o que fiz e não fiz… o que foi desejo-angústia-sofejo-melodia-vontade-desânimo… e o que nada foi. Amém.

Amassei a pequena folha, com a insólita combinação de números — que são dias, um mês inteiro, uma vida inteira (?) — e nada são. Como se o gesto e o som do papel a se deformar em minha mão, tivesse efeito anestésico. Não teve…

Coloquei a água para ferver e enquanto esperava… fechei os olhos, escavando-os com as mãos. Atravessei o oceano. É outono por lá… tempo de biscoitos no forno, meias para os pés e os cantos da casa às escuras, sem a incidente luz dos dias azuis.

Passei pela porta, toquei os móveis-paredes e tudo retornou para mim, numa espécie de abraço: os aromas, as pessoas, um outro-eu… porque há momentos que tudo que precisamos: é voltar para casa — esse lugar confortável-agradável, que preservamos em algum lugar de nós para momentos críticos. E nem sempre é real.

Eu chamo de “casa do pensamento” — esse cenário-desenho-lugar que antecede a realidade dos enquadramentos. Não existe paredes-retratos-mobília. Só existe o desejo que se esparrama pelo corpo, como missangas por cima do vidro.

Outubro foi ausência-recusa, me deixou sem visto-país. Pela primeira vez, desde a minha chegada a São Paulo — e lá se vão dezesseis anos — eu quis juntar minhas coisas e ir embora. E uma parte de mim — fugiu… de algumas pessoas-lugares-cenários. Se foi — e (ainda) não voltou.

Anúncios

10 comentários sobre “01 | Um ano inteiro para dizer-te: novembro!

  1. obduliono novembro 2, 2018 / 8:14

    Sei como é difícil, Lunna! Ao meu redor, mesmo brasileiros natos, fizeram menção em deixar a terra brasilis. Eu, por meu turno, a minha saída é inconcebível. Não cogito. Continuo a proclamar: #viveremorreremsp.

    • Lunna Guedes novembro 2, 2018 / 11:38

      Ah, meu caro… foram pensamentos vários. Esse foi apenas um deles. O cansaço, desânimo nos faz refém de sensações muitas-várias. Enfim, passou… e no momento só penso em ‘meus naufrágios’. rs

  2. Juliana Sales novembro 4, 2018 / 16:34

    Outubro foi um mês confuso e nostálgico para mim. Nostálgico porque me vi as voltas com um passado que se faz tão presente que nem parece passado. E em outubro isso se fez ainda mais intenso que o normal. E confuso porque, apesar de todo os caos, a desesperança e a decepção com o mundo externo e que, claro, me afetaram muito, internamente obtive conquistas que eu não esperava, ainda mais que acontecessem em um momento tão conturbado e isso trouxe bastante alegria para os meus dias, apesar de tudo que aconteceu e acontece recentemente.

  3. Patricia Monteiro novembro 5, 2018 / 8:05

    Outubro foi um mês difícil para os brasileiros, essas eleições me deixaram com uma sensação de vazio no peito…dá vontade mesmo de ir embora, mas ao mesmo tempo ainda me resta alguma esperança de que dias melhores virão. Que novembro nos seja mais doce.

  4. Retipatia novembro 5, 2018 / 11:47

    Infelizmente, talvez esse pedaço de ti, nem retorne. Outubro ficou marcado na pela e na alma e será escrito e impresso em livros de história. Porque a composição da história marca mais os pontos reveses e ‘negativos’ que qualquer outro fato…
    Não sei o que pensar daqui pra frente, mas houve certa gratidão em receber novembro, virar a folha do calendário, despertar ideias que me atormentaram e criar metas resolutivas que provavelmente nada resolverão, mas que me trarão a sensação de dever cumprido nesse ano, ainda que dever e cumprido não andem muito juntos ultimamente…
    E outra coisa boa de novembro: esse escrito ‘meus naufrágios’ aí na tela dessa foto… essa é uma boa expectativa para o fim do ano ❤
    xoxo

  5. Ale Helga novembro 6, 2018 / 16:15

    Outubro foi um mês decisivo!!! Loucos levaram na brincadeira, brincaram achando que a vida realmente fosse um palco, um picadeiro…Estará para sempre em nossas vidas e também fará parte dessa geração que sempre está chegando…Acabou…Vamos caminhar embora sempre iremos falar ou melhor pensar pois muitos terão medo de falar…Outubro era para ser diferente…
    Abraços!

  6. Fernanda Pedotte novembro 17, 2018 / 8:23

    Sim, há momentos em que precisamos voltar para casa…
    Outubro foi um mês pesado e decisivo, e nesse mês ainda tive uma grande perda… que para mim pesou e foi mais forte que tudo que acontecia lá fora.Pois a morte é a única coisa na qual não podemos lutar contra, ela faz parte e ponto final.
    Vamos colher os cacos, respirar e acolher novembro. Seguir em frente sempre!

    Bacio
    Fernanda

  7. Luana Souza novembro 18, 2018 / 18:47

    “Outubro foi ausência-recusa”, nossa, isso não só definiu meu outubro, como acho que foi meu ano todo hehe. Só agora, quase no fim do ano, que comecei a sentir essa necessidade de voltar a ser uma pessoa que eu era há um tempo. Não nos aspectos ruins, mas quanto a manter o que é meu só pra mim, no meu mundo particular. Sigamos em frente tentando fazer isso nesses dias que restam em 2018…

  8. Cilene Mansini novembro 24, 2018 / 12:44

    Outubro, um dos meus meses preferido, esse ano foi de decepções com pessoas próximas, decepções sem tamanhos e com certeza sem volta. Mas agora nos resta seguir e clamar por um novembro mais sensato. Outubro reacendeu a minha vontade de deixar a minha casa e ir para longe.

  9. Leitura Enigmática dezembro 1, 2018 / 14:50

    Outubro não é um mês fácil todos os anos, além de ser um dos maiores meses do ano, a sensação era que ele nunca terminaria. Foi uma glória retirar a folha desse mês do calendário e excluí-la de vez.

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s