Sobre a minha escrita,

Minha professora de literatura, uma das responsáveis pela minha dedicação à escrita, certa vez, durante um diálogo literário, me disse — ‘de repente, eu também aprendo‘. Eu tinha poucos anos. Ainda era primária. Aprendia as primeiras palavras-frases, devorava os meus primeiros livros… e começava a trilhar o caminho da realidade rumo ao imaginário. Ela eraContinuar lendo “Sobre a minha escrita,”

Os livros

Os livros me deram a oportunidade de habitar outras paisagens, viver em outros corpos, provar de outras vidas. Ser outra e ninguém. Tudo e nada. Eu sempre fui uma pessoa encolhida, para dentro. Nunca fui tímida… apenas não apreciava presenças, não gostava de se fazer presente. Fui forjada em ausências e nostalgias. Uma criança queContinuar lendo “Os livros”

O que ando a ler | Contra a interpretação

. Um dos primeiros espaços urbanos que visitei ao chegar a São Paulo, em meados de dois mil e dois foi um Sebo… gosto de navegar entre prateleiras cheias, pilhas e mais pilhas de livros. Esses espaços possuem estruturas curiosas que desafiam a gravidade. E foi em um Sebo que garimpei o livro que estouContinuar lendo “O que ando a ler | Contra a interpretação”

6 on 6 | Meus livros…

É por isso que dou tanto valor à pequena frase ‘não sei’. É pequena, mas voa com asas poderosas. Expande nossa vida para incluir espaços que estão dentro de nós, bem como vastidões exteriores em que a nossa minúscula Terra pende suspensa. — Wislawa Szymborska — . . Eu cresci em uma casa com livros…Continuar lendo “6 on 6 | Meus livros…”

Se comporte como uma Menina…

O Coletivo noturno avançava pelo corredor norte-sul… dentro da noite — um pouco mais cedo que ontem, um pouco mais tarde que amanhã. Observo as luzes do Museu acesas… e me divirto a imaginar fantasmas a admirar as paredes, a mobília, os quadros e esculturas… do lugar. Aproveito o silêncio dos bancos para abrir oContinuar lendo “Se comporte como uma Menina…”