Sete anos

Uma tarde de junho descompromissada… qualquer coisa de outono-inverno. Uma xícara de chá e a tela iluminada do notebook com a página do wordpress aberta, a dizer-me: crie um novo blogue. Eu não pretendia ter outro blogue. Estava satisfeita com o ‘menina no sótão’ e sua proposta de ensaio laboratorial.
Observei a tela como se estivesse em um museu… a apreciar a produção de um artista magnifico. A xícara ficou vazia e eu pensei em fazer uma fornada de pães, somando os ingredientes necessários e antecipando os movimentos. Não sai do lugar e o olhar não abandonou o espaço branco onde poderia escrever um novo endereço-virtual. Me lembrei que o ritmo de publicações no sótão havia diminuído. A produção de textos, no entanto, continuava intensa — a pasta de rascunhos estava cheia.
Dei alguns passos pela casa, sai com o cão para um passeio de calçadas e ao voltar… lá estava o convite do wordpress com o cursor a piscar… e eu insistindo em ignorar. Li as notícias do dia: uma crise qualquer assolava o mundo dos homens e seus negócios de meninos mimados.  Me lembrei de conversas antigas regadas a generosas fatias de bolo no meio da tarde… e de frase em frase cheguei a: ‘catarinavoltouaescrever‘ — algo que um personagem-fantasma-ilustre — a vagar por meu corpo-alma-memória — havia dito enquanto rasgava o plástico que protegia um caderno, recém adquirido numa simpática papelaria de Coimbra.
Digitei o título… e fiquei satisfeita por sabê-lo disponível… e eu fui fazer outras coisas. Li Austen e passei por rascunhos meus. Reli posts do sótão e cai rendida no meu favorito livro de Eliot — “the wast land”… que poeta, senhores!
Sete anos depois… ainda me lembro de digitar os versos de Eliot — percorrer muitas estradas / Voltar para casa / E olhar tudo como se fosse a primeira vez”… o poema ficou sozinho por lá durante muitos dias. Não tinha certeza de nada… apenas que eu queria escrever.
E para celebrar esse meu número cabalístico — sete — decide criar uma Fanzine… adequando os textos escritos e publicados aqui dentro de doze edições, publicadas sempre no dia 25 de cada mês — data do primeiro post de Catarina. Um (insano) desafio que eu aceitei e tracei…

.

 

 

Anúncios

20 comentários sobre “Sete anos

  1. Leitura Enigmática disse:

    Gostei de saber um pouco da origem do blog, devemos deixar as coisas fluírem quando desejamos escrever, sem preocupação de publicá-las. Tudo tem sua hora certa.

    Bacio.

  2. Juliana Sales disse:

    Primeiro, parabéns pelos 7 anos de blog! Que ainda venham muitos mais com seus textos que eu tanto gosto de ler. Achei curioso saber do processo de criação do blog, meio sem intenção, meio que esperando o momento certo chegar. Adoro isso porque é bem oposto a minha realidade, e ao meu próprio blog, que levou meses de planejamento antes de ir ao ar.

    • Lunna Guedes disse:

      Ah, minha cara… eu nunca planejei um blogue. O primeiro foi por insistência de uma alma única e incrível. Um ser humano raro e o segundo foi por hábito, já estava acostumada e esse foi assim mesmo… aconteceu por acontecer somente.
      Eu sei que para você é insano… impossível!
      bacio

  3. Patricia Monteiro disse:

    Parabéns pelos sete anos de blog Lunna, desejo muitos e muitos mais anos de sucessos e realizações! Achei interessante o processo de criação, parece que algo estava te chamando, não é? Acredito muito em destino, quando tem que ser tem que ser, não há como fugir dos caminhos que temos que percorrer. Bjs e ótima semana!

  4. Ale Helga disse:

    Parabéns!!! O tempo passa muito rápido…Daqui a pouco o seu querido outono vai embora….Se permitir é essencial…
    Bom saber que faço parte desse último ano e estaremos presente nos próximos anos…
    Abraços

  5. Ana Claudia disse:

    Que bonito! E como é bom rememorarmos momentos tão bonitos (insanos? Talvez!), mas que nos trazem sentimentos, a cada ano, diferenciados. Embora, pelo que tenha visto aqui, sem um pingo de arrependimentos! E que venha muito mais! Sucesso, luz, brilho, criatividade, alegria ao “Catarina Voltou a Escrever”!
    Baccio!

  6. Amanda Rocha disse:

    Que coisa linda, Lunna!

    Estou encantada pela fanzine e as artes nela!
    E quanto inspiração até chegar ao nome do blog. Que escolha poética! Acho que é por isso que amo tanto seus textos, todos eles têm de fato esse ar poético que nos transporta para eles.
    Parabéns e muito sucesso!

    Beijos,
    Amanda

  7. Darlene R. disse:

    Parabéns pelos sete anos de blogue e gratidão por compartilhar conosco esse seu mundo rico, poético, intenso e belo! E que lindo acabamento da fanzine ❤ Adorei!

    Beijos!

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s