28 | quase sete anos depois

Houve um momento em que eu decidi que não queria os modelos prontos, por saber que não seria o bastante para mim. Era pouco ou nada. Deitar minha escrita em velhos moldes conhecidos e ocupar os mesmos espaços não seria o suficiente. E foi a minha insatisfação que me fez ir atrás de um verbo que eu pudesse conjugar.
Li em algum lugar — e um sorriso coloriu os meus lábios, na ocasião — que há princípios que começam a partir do fim. E, como no poema escrito por T.S.Eliot, eu voltei ao ponto de partida… e ao percorrer os velhos caminhos, perseguindo minhas antigas pegadas, me deparei com a resposta à pergunta que pulsava em meu íntimo.
Respirei fundo, abracei o ar — quase levitei…
O primeiro caderno que eu costurei ficou torto, o laço frouxo… errei os furos, me atrapalhei com a linha, a agulha, as mãos. Desfiz e refiz a costura até acertar… e poder observar o resultado final — reticências que se esgotou no tempo exato das costuras, dentro de uma tarde de sábado de agosto. Data escolhida por marcar o meu passo nessa paisagem urbana. Cheguei a São Paulo no dia vinte e seis de agosto para permanecer um punhado de dias, não cheguei a contá-los ou a prevê-los porque me conheço o suficiente para saber que não sei medir os dias, as horas…
O primeiro livro… curiosamente foi prenúncios de um Norte não imaginado-pensado-planejado, Mas não são assim todos os prenúncios? É como gritar terra a vista… e avistar uma realidade inteira por se viver-inventar.
E a cada novo projeto de livro pensado-elaborado por mim, para mim ou para os outros que se achegaram a mim e aceitavam o desafio de ser diferente, de fugir dos moldes e, compreender que há um scenarium que parte do singular que se é, para alcançar o Plural que somos.

E lá se vão cinco anos em que eu repito — por dentro — em cada movimento meu, o mantra: A vida não é um quem-chega-primeiro. É de quem-se-consegue-preparar-para-chegar-em-último. É de quem sabe que, o importante é chegar…

12 comentários sobre “28 | quase sete anos depois

  1. Roseli Pedroso agosto 28, 2019 / 17:34

    Parabéns Lunna! E que possamos estar sempre no páreo. O importante realmente é chegar.
    Bacio

  2. Denise Amaro agosto 31, 2019 / 2:07

    Parabéns, que livro lindo e inovador ❤
    o importante ´não desistir nunca mesmo, continuar sempre tentando

  3. Darlene R. setembro 2, 2019 / 23:41

    Estes livros costurados são lindos e cheios de personalidade…
    Beijos!

  4. Patricia Monteiro setembro 7, 2019 / 8:33

    Parabéns Lunna! Que trajetória bonita! Admiro muito as pessoas que correm atrás de seus projetos, que têm a coragem de se posicionar mostrando a sua verdade, aquilo em que acredita. Os livros artesanais são um encanto, sua iniciativa merece aplausos!

  5. Thaisa outubro 15, 2019 / 15:04

    O importante é não desistir e chegar lá, isso mesmo. Ótimo seu post, parabéns.

  6. Raissa Gomes outubro 16, 2019 / 8:37

    Fico feliz por ver que você persistiu! Seu post é muito inspirador ❤ Gostei de como ficaram os livros 😀

  7. Joana Darc outubro 16, 2019 / 9:26

    oi!
    Que legal 😀 na vida é super importante não desistir de nosso objetivos, e sempre buscar nossa evolução…

  8. mulherzinhassaa outubro 16, 2019 / 17:31

    Que texto mais maravilhoso. É tão reconfortante ler algo assim, pq na correria louca em que vivemos todos querem chegar primeiro não importa como. E ter um livro desses em mãos é simplesmente incrível, me remete a um cuidado impar.

  9. Ana Rita de Sousa outubro 16, 2019 / 18:37

    Fico feliz que você persistiu, não desista! Que livros mais lindos achei super fofos!

  10. Nanna outubro 16, 2019 / 21:01

    Ai que legal! Seu caderno ficou lindo! Eu tenho muita vontade de fazer um também

  11. Rafaela Silva outubro 16, 2019 / 22:06

    Que texto mais lindo !
    Ainda não conhecia esse livro, mas já fiquei muito interessada.
    Realmente na sociedade de hoje o que importa é chegar primeiro… agora se você se machuca no meio do caminho, pouco importa. Mas importa sim! Chegar, no seu tempo, já é o suficiente.

  12. Malu Silva outubro 18, 2019 / 11:06

    Texto lindo e inspirador. Concordo muito com a sua linha de pensamento! Fiquei com vontade de fazer um caderno assim também ❤

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s