31 | mais um ponto final em minhas vivências…

…trinta e um dias. agosto. último dia. sábado. dias de ira ao mercado, mas eu recuso os caminhos. adormeço no quarto escuro. a vida ensaia um novo hiato. a última hora. o último texto. a água ferve. a xícara espera na mesa. penso em ingredientes. corto pães ao meio. besunto com manteiga. levo ao forno. pico cebola-alho-tomates-couve.
…a ansiedade percorreu minhas veias nessa semana. encontrei pessoas. desencontrei lugares. falhei comigo e com minhas idéias. dei passos em direções erradas-certas… me desequilibrei. me distrai. insisti… e desisti porque há momentos em que precisamos reconhecer que é precisa repensar-parar.
ouvi o som do cuore a pulsar os dias de ontem-hoje-amanhã. as notas que valem. A canção que toca no rádio diz, como um mantra que eu repito com algum prazer — ‘I am here, I am here / I’ve already seen the bottom / So there’s nothing to fear / I know that I’ll be ready when the devil is near”… o sorriso pousa nos lábios. repasso uma a uma, as páginas de borges. relembro a história de vida de plath e penso um punhado de linhas para setembro, o septum que me orienta. não é mais o sétimo mês do calendário, mas a grafia mantêm a relação do número em minha amalgama. é minha sina. minha realidade invertida…
…faço uma prece secreta-silenciosa enquanto os últimos minutos avançam para o fim de agosto. agradeço as luas. o sol. os caminhos. as pessoas. bebo um gole de mate. aproveito para voltar no tempo e ler o que escrevi nessa mesma data um ano antes… o forno apita. chamo por meu menino. um diálogo se precipita. observo seu olhar generoso. como e bom conjugar o verbo Ser na presença dele.

pausa para o riso. agosto acabou e o BEDA também… amanhã será setembro. depois primavera-verão, meu ano novo, o novo ano de todos nós. quanta pressa. vida que segue.  textos que se escrevem, nesse mês foram trinta e um. alguns reescritos, outros escritos no calor das emoções. consegui encerrar mais esse ciclo. que venham outros para que eu possa voltar (sempre) a escrever… na pessoa-figura de Catarina, que é esse meu alter-ego feroz.

au revoir

Publicado por Lunna Guedes

lunnaguedes... sagitariana. degustadora de cafés. uma flecha em voo rasante. colecionadora de silêncios. não gosta de fazer compras. detesta dias de sol. ama dias de chuva. não aprecia o verão tropical. ama o outono em qualquer lugar. escreve por escrever somente. seu único compromisso é com seus abismos, onde salta para sentir a sensação de queda, sem pouso. adestradora de pretéritos e desafiadora de futuros... a direção na qual a ponta do grafite avança. sabe que seus escritos são obras inacabados... nunca prontos. ponto final é uma coisa incompreensível. gosta de vírgulas e exclamações.

8 comentários em “31 | mais um ponto final em minhas vivências…

  1. E setembro chegou e como o tempo passa e não espera.
    Gostei muito do texto. Todo final de mês tenho o costume de analisar, pensar e nesse não foi diferente. Agostos não costumam serem produtivos por aqui, rs.
    Pena que não consegui participar do BEDA.

    Bacio.

  2. Achei interessante você reler o que escreveu um ano atrás, também tenho esse costume e às vezes me surpreendo com momentos que havia esquecido. Mais um mês que acaba, mais uma etapa do ano começa, e lá vamos nós rumo ao desconhecido da vida (na esperança que sejam dias luminosos). Abraços!

  3. É tão bom fechar um ciclo e saber que conquistamos coisas boas. E ficarmos na expectativa de uma nova etapa com muitas coisas boas nos esperando. E principalmente de sabermos que somos pessoas normais, pois passamos por alegrias, contratempos, direções erradas entre outros acontecimentos que citou. E agora é bola pra frente.

    Bacio.

  4. Conseguir visualizar as cenas acontecendo em minha mente enquanto lia suas palavras. Agosto para mim foi um mês meio indefinido, não especialmente bom e nem ruim. Meio corrido e em alguns momentos me dei essas pausas, tão necessárias para que tudo acontecesse da maneira que eu planejei. E só para constar, parabéns pelo BEDA, é algo que nem em sonhos eu cogitaria fazer rs

  5. Ahhh que delícia. Escrever é libertador e seu tom sempre inspirador quase me atrai para essa delícia diária do BEDA, ainda esbarro em minha autocrítica, minhas limitações ficam evidentes e mesmo triste constato que ainda não posso me entregar a esse maravilhoso compromisso, mas em breve …

    bacio

  6. Mais um mês que se passa… e passou tão rápido (eu ahei), queria ter feito mais coisas nesse mês, mas estou feliz por tudo que fiz, e triste pelas coisas que eu poderia ter feito
    Como sempre amei seu post ❤

  7. Encerrou o BEDA e eu não vi os outros textos, mas esse encerrou bonito! Fechou gostoso o que supostamente seria mês de desgosto (às vezes foi, também) e espero que em meio a encontrar pessoas e desencontrar lugares o saldo tenha sido positivo. Que continue setembro e que com a primavera as positividades floresçam!

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: