[poemas] Wislawa Szymborska

Quando leio poesia, me demoro nas páginas e no livro. Gosto de percorrer caminhos. Levar a poeta comigo para um passeio — coisa rara nesses dias pandêmicos. O máximo que tenho feito é transitar pelos cômodos do lugar… da varanda para a cozinha-banheiro-quarto-sala.
Para essa semana… escolhi poemas de Wislawa, que é uma descoberta recente. Eu me encantei primeiro pelos versos e só depois fui em busca da persona que escrevia.
Soube que — assim como Emily Dickinson —, ela viveu sua vida toda no mesmo lugar mas, até minutos atrás, eu desconhecia a idade dela. A figura a ilustrar a capa do livro não me dizia seus oitenta e poucos anos. Até porque, a minha relação com a idade-tempo é totalmente imprecisa-inexata.
Poemas são atemporais — assim como quem os escreve —, embora nos fale de momentos e revelem muito do que é sentimento na pessoa que visita certos cenários. Mas, quando folheio um livro de poesias, eu sou o lugar do verso e o trago como um cigarro entre os dedos.
A minha pesquisa revelou que Wislawa foi traduzida por Ana Cristina Cezar… o que me deixou sem ar, por alguns minutos. A conheci em uma livraria portuguesa, num desses passeios por calçadas-esquinas e ruas por atravessar. A encontrei no meio de outros livros, sem destaque. Estava ali a minha espera — rata de livros que sou… sempre em busca do que não está na lista de uns e outros. Gosto de ser a última a ler.
Mas, no caso de Wislawa, confesso que sinto falta do antes. De ter colidido com ela nesse tal dia anterior. Sabê-la minha contemporânea… enquanto ainda viva. Mas não é a primeira vez que chego atrasada, no dia seguinte.
Se trata de um lamento bobo. O encontro aconteceu quando tinha que acontecer e eu provo desse aroma e isso tem que ser o bastante porque quantas autoras… ainda não-sei?
Ao menos posso me sentir amparada pela ironia que Wislawa despeja em versos. Linguagem simples, sutil e elegante. Seu olhar é um varrer contemporâneo, mas ela mergulha em águas estrangeiras, vai e volta no tempo e espaço nos estregando suas certezas absolutos e suas convicções plenas sempre com um humor único para as nossas tragédias e fragilidades.

A seguir três poemas do livro [poemas]
Tradução  Regina Przybycien
Companhia das Letras, 2011


b.e.d.a — blog every day august —
Adriana Aneli — Claudia Leonardi — Darlene Regina
Mariana GouveiaObdulio Nuñes OrtegaViviane Almeida


Publicado por Lunna Guedes

Sou sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros, paisagens, pessoas e lugares. Paciência é algo que me falta desde a infância. Mas sobra sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecio o silêncio e falas cheias, escreve-se em prosa por apreciar a escrita em linha reta. Tenho fases como a lua... sendo a minguante a minha preferida!

9 comentários em “[poemas] Wislawa Szymborska

  1. Confesso que não conhecia Wislawa mas já fiquei curiosa e vou atrás de saber mais. Gosto muito de poesia e o toque de elegância com simplicidade me chamou a atenção, é um estilo que me atrai.

  2. Concordo que poemas são atemporais, esse é um dos motivos para eu amar poesia! Eu não conhecia a autora, mas fiquei curiosa para ler seus trabalhos. O seu post me deixou com vontade de ler mais livros de poemas!

  3. Antes de entrar para esse universo literário, não curtia poemas. Agora estou me aproximando cada vez mais deles e adquirindo gosto pelo mesmo. Essa autora não conhecia, mas sinceramente, fiquei curioso para ler alguns poemas de sua autoria.

    Bacio

  4. Não conhecia a Wislawa mas antes mesmo de terminar de ler teu texto, fiquei sedenta de conhecê-la – Amo conhecer novos poemas e poetas, além disso, as suas indicações são maravilhosas!

    Beijos!

  5. Oi, Lunna! Adoro os poemas! E também me sinto como se estivesse caminhando de mãos dadas com a premissa do poeta, travegando junto dele por suas palavras em sua atemporalidade. E que belo encontro esse seu com Wislawa! Gosto dessas histórias de encontros na literatura com obras tão aparentemente perfeitas quanto essa!
    Baccio

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: