06 ON 06 | vício

Sempre achei interessante a definição de vício… que deriva do latim vitium. Lembro-me de ser advertida ao dizer em voz alta que era viciada em livros. Não era sensato fazer tal afirmação. Dei de ombros e segui em frente.
Mas, o que seria exatamente um vício? Afirmar em voz alta ser dependente de algo ou anunciar ao mundo um defeito grave-leve… Mas, e aquelas pequenas coisas que repetimos a exaustão ficariam a salvo se denominadas por outro substantivo? A psicologia identificou o TOC (transtorno obsessivo compulsivo) e outras tantas formas de neuroses. Algumas pessoas alardeiam como hábitos-manias, palavras melindrosas…
Eu prefiro… vício! — que defini-me e dá movimento a certas coisas mecânicas que repito incansavelmente. Desde a infância que não gosto… evito arrumar a cama por gostar dos rastro que a noite e os corpos deixam nos lençóis. Arrumá-la me aborrece porque parece quarto de hotel, com camareiras cumprindo a regra de dobras. E eu não sei escrever sem uma xícara por perto — chá-café ou um copo com água. Preciso de pequenos goles, da mão ocupada, do peso e do aroma…
São os tais placebos que ajudam na concentração. Se falta, a escrita-leitura escapa…

01 – Há dias em que eu sinto no ar um instante perfeito e pronto… quero misturar ingredientes e preparar uma fornada de pães. É coisa antiga, da infância… dos dias na casa da nonna. Ela dizia: quando tudo mais falhar, faça pães. Se estou feliz-satisfeita-triste-melancólica, algo em mim repete a frase de efeito: vontade de fazer uma receita de pães. E pronto…

02 – Ao sair para as ruas, estou sempre atenta as recortes urbanos que a cidade exibe. Vez outra, o olhar dispara um clique… uma ruína se oferece e eu começo a desenhar — por dentro — uma realidade apenas minha…

03 – Eu meço os passos ao caminhar… e vejo onde piso. Gosto imenso de saber o chão e suas irregularidades e ver a maneira como os outros pisam-caminham. Gosto imenso de pisar folhas e ouvir o som dos meus passos. E adoro fotografar as minhas pegadas-rastros…

04 – Não sei dizer quanto tempo eu já passei a espiar janelas e portas… sempre descubro personagens únicos-interessantes e preciso desenhá-los — primeiro, por dentro e, depois, quem sabe… no papel!

05 – Eu preciso ter vários livros por perto, ao alcance das mãos… para intercalá-los quando um me deixa sem ar-paz-sossego. Já tentei ler um único livro por vez. Falhei miseravelmente. Preciso me distrair do lugar para onde fui arremessada por uma leitura e apenas outra leitura consegue tal efeito.

06 – É a primeira coisa que faço pela manhã… e invento mil desculpas ao longo do dia para bebericar uma boa xícara de Café… que acalma, afaga e me faz recomeçar textos, finalizá-los ou me ajuda a digerir certos discursos. Por falar nisso, depois de selecionar essas fotos e escrever esses textos, preciso ir ali… apertar o botão da máquina de expresso!

Darlene ReginaMariana GouveiaObdulio Nuñes Ortega

Publicado por Lunna Guedes

lunnaguedes... sagitariana. degustadora de cafés. uma flecha em voo rasante. colecionadora de silêncios. detesta dias de sol e ama dias de chuva. ama o outono em qualquer lugar. escreve por escrever somente. seu único compromisso é com seus abismos, onde salta para sentir a sensação de queda adestradora de pretéritos e desafiadora de futuros... a direção na qual a ponta do grafite avança. ponto final é uma coisa incompreensível. gosta de vírgulas e exclamações.

12 comentários em “06 ON 06 | vício

  1. Maravilhosos esses “vícios”, mas nunca tinha olhado para esses momentos dessa forma. Na verdade, nunca dei nome a esses escapes, que nos realinham durante os dias. Talvez eu seja viciada e nem saiba… rs

  2. Vim doida para comentar e eis que o pão… ah, o pão! Você me viciou nele e estou sofrendo abstinência. Rá!

  3. Interessantes que algumas coisas nos servem como gatilhos. Tal como você, só consigo escrever, estudar, ou simplesmente ler algo na presença de uma bebida quente. É meio que instantâneo, faça um café e abra o computador, ou pegue o café a abra o livro. Mas eu gosto dessa maneira, e quero destes pães pra mim… Deu saudade da infância e da casa da vó.

  4. Tomar logo ao acordar uma xícara de café também é meu vício. Aliás tomar várias xícaras ao longo do dia é meu maior vício! Adoro café. Amei as fotos, transmitem beleza e delicadeza ❤

  5. hehehe, fiquei com vontade de tomar uma boa xícara de café agora ❤
    Amei a seleção de fotos, bem como os "vícios", que a meu ver lhe transmitem certa paz, tranquilidade e alegria no cotidiano.
    Abraços.

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: