Artista de Rua

Ao ler-te nessa manhã… lembrei-me de um signore que vende peças esculpidas em madeira, na esquina, do outro lado da rua, aos domingos. Soube que ele tinha uma loja de artigos artesanais, em algum lugar. Uma moradora que passeia com a Maya — pontualmente — mencionou o nome do lugar-cidade, mas eu não tenho memória para certas coisas. Outra moradora — que passeia com o pequeno Rock –, revelou que a pandemia o fez colocar tudo no carro e tentar a sorte na rua. Pelo que eu entendi… voltou a condição primeira.
Ao atravessar a rua com a Jane dog, uma signora o interpelou. Tinha em mãos uma peça quebrada. Chateada com o ocorrido, contou que foi incidente, provocado pelo Neto — é um bom menino, mas é uma criança. O tom de voz parecia conduzir a conversa na direção oposta do que ela dizia. Enfim, ela queria outra peça… igual a que tinha em mãos.
A peça era um São Francisco… havia mais dois ou três no chão, voltados para a rua com nome de pássaro. Reparei que ele estacionou seu corpo no meio-fio, levando a mão ao queixo e depois de observar atentamente cada uma das peças, escolheu uma delas. E explicou a signora que igual aquela, não tinha. Parecida, talvez.
Eu atrasei o meu passo para acompanhar a cena pitoresca. Jane contribuiu ao se engraçar com um de seus muitos amiguinhos de passeio.
A signora observou com cuidado a peça exibida pelo artista-artesão… que parecia ter em mãos um troféu. Ela suspirou seu lamento e quase pediu por um reparo. Não o fez por timidez ou consciência de que seria impossível. Era visível o apego a peça-primeira da qual não queria se desfazer. Mesmo avariada — partida ao meio — segurava com cuidado — “o senhor tem razão, são parecidas. Eu vou levá-la” — disse a signora com um tom de voz decepcionado.
O Artista anunciou que faria um desconto, que ela recusou prontamente… mudando inclusive o tom de voz. Saiu a decepção e entrou a firmeza de quem sabe valorizar um belo trabalho. Ganhou um Amigo, que não ousou embrulhar a peça em jornal, como era costume. Recebeu as duas notas, guardando-as no bolso e passou por mim, com ela em mãos, acompanhando a Amiga até o portão verde de seu condomínio, ao lado.


Repeti parcialmente o gesto do Artista e depois de espiar as peças por alguns segundos, reparei que havia pequenas diferenças entre elas, e comprovei: não eram iguais. A beleza do trabalho artesanal está nos pequenos detalhes. Uma peça — por mais semelhanças que tenham — são únicas.
Se eu fosse adquirir uma daquelas peças, escolheria a da esquerda: um pouco mais alta e com os olhos voltados para o chão. As outras olhavam para o céu… não combina em absoluto com o homem-santo que tanta afeição tinha pelos bichos, segundo sua lenda, contada por aí.

Nesse Agosto temos b.e.d.a — blog every day august.
Adriana Aneli — Claudia Leonardi — Darlene Regina
Mariana Gouveia Obdulio Nuñes Ortega — Roseli Pedroso

Publicado por Lunna

É sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros. Paciência lhe falta desde a infância. Mas sobra-lhe sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecia o silêncio e falas cheias. As que se repetem com facilidade de boca em boca despreza... Lacaniana por opção.... E completamente apaixonada por mulheres que usam a escrita como uma navalha afiada que corta enquanto é carne. Escreve à noite e reescreve pelas manhãs. Gosta de calçadas e corujas. Anda sozinha ou acompanhada, tudo depende da fase... minguante é a sua preferida!

11 comentários em “Artista de Rua

  1. Que cena incrível! Adorei.
    Tem coisas que eu acho que só acontecem com os escritores e poetas.
    Tá, sei o que irá dizer, vocês estão atentos, enquanto nós somos os eternos distraídos. hehehehehe

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: