Blog day

E chegamos ao fim de mais um Agosto! Ontem, enquanto assistia as notícias esportivas… ouvi o apresentador dizer: está chegando ao fim mais um agosto interminável. Eu respirei fundo e observei os dias passados por mim, os textos escritos-reescritos, as viagens, os dilemas, as soluções (algumas improváveis) e os desencontros. Foi tudo tão rápido-ligeiro… que eu fiquei com a sensação de que o moço do Sportv repetia uma frase comum-pronta para uso… e só.
O meu Agosto não foi fácil… mas não se arrastou para além do calendário, com seus trinta e um dias. Pelo contrário… estabeleci algumas rotinas. Foi produtivo e pela primeira vez o b.e.d.a foi vivido sem grandes dificuldades. Cumpri com a programação elaborada dentro de julho: trinta e um textos publicados diariamente. Alguns inéditos! Outros foram resgatados das gavetas e reescritos.
Não foi o suficiente para eu me sentir uma blogueira… como em outrora, quando esse blogue era uma grande boca faminta e eu a colher a alimentá-lo. Mas serviu para eu perceber que ainda sou capaz de produzir um conteúdo que me agrade. Já não sei mais pontuar a realidade com opiniões minhas, como fazia no tempo do Acqua… conquistando afetos-e-desafetos. Listando os desaforos nos comentários e bloqueando os mais furiosos.
Eu não deixei de ter opinião e não as escondo em gavetas fechadas com chaves. Sigo sendo pautada por certos silogismos que de tempos em tempos me fazem soluçar. Escrevo textos e os envio para aqueles que compreendem o meu cansaço… porque é disso que se trata. Músculos e os nervos exaustos que me faz recordar os versos de Álvaro de Campos — o poeta primeiro.
Foi ele quem se aconchegou em minhas mãos e me disse poderosos versos quando optei lá em meados de 2002 por recomeçar do nada-zero — deixando a vida pronta e dedicando-me a um novo projeto de vida.
Mudei… de país-cidade-profissão-vida-realidade! De casa, incontáveis vezes. De bairro… e de blogue! Catarina é o meu sétimo endereço aqui na rede. Tudo começou com o menina no sótão… migrei para o Acqua e vieram as Teorias impossíveis e todos os outros.
Algumas — poucas — coisas permaneceram inalteradas porque sempre há o que se preservar em nós e eu cuidei para que isso acontecesse.

Nesse Agosto temos b.e.d.a — blog every day august.
Claudia Leonardi Mariana GouveiaObdulio Nuñes OrtegaRoseli Pedroso

Publicado por Lunna Guedes

Sou sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros, paisagens, pessoas e lugares. Paciência é algo que me falta desde a infância. Mas sobra sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecio o silêncio e falas cheias, escreve-se em prosa por apreciar a escrita em linha reta. Tenho fases como a lua... sendo a minguante a minha preferida!

7 comentários em “Blog day

  1. Gostei demais de ter participado desse mês intenso e só não foi melhor, porque meu pulso gritou e ando bem incomodada com ele. Fora isso, só tirei satisfação em escrever e ler os conteúdos de todos que participaram. valeu e que venha 2022 para repetir a dose! Lembrança boa de seus blogues e foi justamente pelos blogues que nos conhecemos. Devemos muito à eles!

  2. As coisas mudam, nós mudamos. Algumas das nossas opiniões anteriores divergem tanto do que pensamos agora que ficava tentando me lembrar como refletia daquele modo. Outros textos tive que modificar um detalhe aqui e ali, mas que alteraram o significado do que queria transmitir. Outros, afora as correções ortográficas, estavam prontos para serem entregues. Poucos inéditos, mas nem isso podemos exigir, já que nem a História parece ter disposição para ser diferente. E, assim, mais um B.E.D.A. se foi…

  3. Quando leio a palavra Menina do Sótão meu coração dispara… foi ali, que essa semente foi regada e cá estamos. Agosto tem sempre uma tonalidade diferente para meus olhos. Grazie por me permitir tudo isso.
    Bacio

  4. Gostei de saber um pouco de sua história, e fiquei curioso para saber se os outros endereços ainda mantem-se. Ah e eu não gosto nada da frase clichê de que agosto é o mês interminável. Apesar de quase não ter ouvido neste ano, acho que deve ter saído da modinha já.

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: