Um recorte antigo

Fotografei essa janela em uma manhã nublada em que peguei a câmera e saí para caminhar. Eu morava no Alto da Lapa — um bairro grudado em outros tantos bairros-vilas… coisa bastante comum.

Eu tinha algumas trilhas que gostava de percorrer por lá. Uma delas me levava até a Biblioteca Cecília Meireles e seus arredores urbanos equivocados. Ao lado do velho prédio… havia um recorte de praça — em estado de abandono. Bancos de cimentos quebrados e o mato crescendo por todos os lados.

A Biblioteca ficava em um longa rua, onde antigas moradias brotavam do solo bem abaixo no ível da rua… equilibrando-se uma por cima das outras. E, em meio a todo aquele caos de moradias irregulares… o meu olhar tropeçou nessa veneziana e ficou.

A casa não existe mais… foi atropelada pela ação imobiliária. Uma dessas construtoras especializadas em condomínios, comprou a rua inteira — após uma dessas temporada de chuvas cada vez mais frequentes, que causou estragos muitos ali –, e começou a erguer seus edifícios-iguais.

O lugar descaracterizou-se… virou uma rua sem alma. Curiosamente composto por casas empilhadas uma por cima das outras.  

Publicado por Lunna

É sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros. Paciência lhe falta desde a infância. Mas sobra-lhe sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecia o silêncio e falas cheias. As que se repetem com facilidade de boca em boca despreza... Lacaniana por opção.... E completamente apaixonada por mulheres que usam a escrita como uma navalha afiada que corta enquanto é carne. Escreve à noite e reescreve pelas manhãs. Gosta de calçadas e corujas. Anda sozinha ou acompanhada, tudo depende da fase... minguante é a sua preferida!

Um comentário em “Um recorte antigo

  1. A rua ficou sem alma…mas conseguiu ficar na alma de alguém e ter direito a um post!
    Nada se perde realmente, porque tudo se transforma em algo diferente. Nem que seja numa recordação.

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: