Abril conjungou o verbo: transbordar

aumenta o som

Abril chegou, passou e acabou! Não foi rápido-ligeiro, tampouco lento ou preguiçoso… foi mais um mês com seus trinta dias. E eu experimentei outro b.e.d.a — bloging.every.day.april — com posts diários, escritos a partir de um fio condutor, que eu ainda não sei se eu o escolhi ou se fui escolhida por ele… sob as bênçãos de Plath, que escreveu em seu diário: preciso contar o que aconteceu comigo esta tarde. É difícil escrever certas coisas. Depois que algo acontece com você e chega a hora de registrar isso, você dramatiza exageradamente ou minimiza o ocorrido, exagera nas partes erradas e ignora as importantes.

Enquanto escrevo esse último texto, penso em Plath e nas muitas notas que deixou em seu diário. Penso em mim, nos muitos rascunhos que deixei acumular nessa última década e em meus rituais de escrita: eu escolhi um lugar — esse canto da casa, de frente para a prateleira de livros e um vaso de flor recém-chegado. Aperto o botão da cafeteira para mais um café. Escolho uma canção para ficar no repeat e depois de respirar feito um monge… começo a pensar no que aconteceu comigo, que preciso contar-escrever.

No primeiro dia, experimentei a sensação de ir às ruas, percorrer calçadas, dobrar esquinas, atravessar ruas e entrar em uma papelaria para revirar prateleiras até encontrar um caderno de capa vermelha que acabou convertido em livro-diário, com míseras 30 páginas, sendo essa a última. … 

Nem preciso dizer que houve dias em que o silêncio veio forte, feito uma rajada intempestiva de vento que agita as cortinas e faz as folhas avulsas voarem pelos ares. Mas foi bom voltar a exercitar o traço, deixando transbordar velhas sensações acumuladas, esvaziando-me de coisas que vão entrando e se acumulando pelos cantos da pele-alma-mente…

Nesses dias de Abril… Catarina voltou a escrever as suas missivas-diários!

b.e.d.a — blog every day august — um desafio que surgiu para agitar os dias
de abril e agosto nos blogues e comemorar o Blog Day

Mariana Gouveia – Mãe Literatura 
Obdulio Nuñes Ortega – Vanessa

Publicado por Lunna Guedes

Sou sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros, paisagens, pessoas e lugares. Paciência é algo que me falta desde a infância. Mas sobra sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecio o silêncio e falas cheias, escreve-se em prosa por apreciar a escrita em linha reta. Tenho fases como a lua... sendo a minguante a minha preferida!

8 comentários em “Abril conjungou o verbo: transbordar

  1. Que amor seu blog, seus textos.
    Eu amei acompanhar alguns deles através do Beda e viajar nas suas palavras…
    Até o próximo Beda se tudo der certo nos encontramos de novo.

    bjs

  2. Antes de mais, nada adorei essa associação que você fez entre os dias do mês e um diário com 30 páginas (ok, ok, à vezes temos variações hehe) ❤

    Oi, Lunna!
    Sempre me sinto inspirada quando venho aqui ler algum coisa. Assim como você, eu costumo absorver demais tudo ao meu redor, e por isso eu vivo transbordando. Você parece ser o tipo de pessoa inspiradora e que vive exalando sentimentos e emoções. Seres humanos assim são incríveis, mesmo que, como todo mundo, tenham seus momentos não tão felizes.

    Adorei o texto, mas acho que você já deve saber disso 🙂

  3. Lunna, você sempre transborda e, isso, sem dúvidas, é das coisas que mais admiro em você. Suas palavras, personagens, sempre transbordam, colorem fora dos traços, não correm para pegar o ônibus que passa lotado, se me entende. Se não entender também, não tem problema, porque não acho que loucura foi feita para ser compreendida… rs
    Não consegui ler todos os textos de abril, mas li vários, ainda que não tenha deixado um comentário (e nunca me lembro de curtir posts… eu preciso melhorar esses detalhes, sei disso). E, cada coisa que leio só me faz pensar que presente foi que esse mundo blogueiro me trouxe. Se estou precisando de inspiração, é só vir aqui, abrir qualquer dos posts, que a mente fervilha, porque, mesmo que tenha sido só um gole ou a xícara inteira, a gente já sai revigorado. Como dizem que acontece com aquele tal de café… rsrsrs
    xoxo

  4. É tão bom ter um lugar onde podemos transcrever tudo o que estamos sentindo, ou já sentimos. É bom “colocarmos para fora” os nossos pensamentos, afinal é um jeito de nos organizarmos, pois não sei você, mas minha mente é uma bagunça e se eu não organizá-la, fico confusa!

    Enfim, é bom quando podemos transbordar!

    Amei seu texto ❤
    Beijos
    http://invernode1996.blogspot.com.br

  5. Ah, eu adorei acompanhar o seu mês de abril. Mas eu senti falaa mesmo e nem sabia disso, é de ter uma trilha sonora para acompanhar a leitura.
    Acabei me lembrando que no primeiro texto seu que eu li, você disse que o texto havia sido escrito ao som de dancing in the dakr do Bruce Springsteen e eu achei maravilhoso conhecer alguém que também ouvia essa música.
    Eu não fiz uma lista dos posts que eu mais gostei nesse abril, mas seria pedir muito que continuasse com o ritmo em maio? Diga que não e continue. rs

    bisous

  6. Eu acho incrível a relação que você tem com a escrita. Todos os seus posts que li até hoje são de uma poesia e de uma sensibilidade ímpar. Entendo um pouco quando você diz que escrever é “um transbordar de sensações acumuladas”. Eu sentia isso quando era adolescente, na época eu escrevia muito, mas eram apenas desabafos e reflexões, nada nem perto da forma como você escreve. Com o tempo perdi esse hábito e hoje escrevo apenas quando preciso clarear meus pensamentos, mas nada mais é do que uns rabiscos sem sentido em papéis que depois acabo jogando fora. Ocasionalmente escrevo uma ou outra crônica, mas não me sinto à vontade ( e acho que nunca me sentirei) para compartilhar com ninguém.

  7. eu salvei os dias aqui e já estou em junho. Você sabe como abril e maio foram tão desajustados aqui…
    alerta de spoiler – isso vale no tempo do passado? – mas, Catarina manteve a escrita em dias.
    bacio

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: