12 | Le cousine di Lunna…

A primeira coisa que faço ao procurar por uma casa… é espiar os contornos da cozinha, por ser a parte da casa onde meu corpo precisa se acomodar. No quarto eu me abandono de qualquer jeito… é o lugar da cama-colchão-travesseiro-armário-edredom e eu não do tipo que gosta de dormir. Sou aquela que acusa cansaço do dia, das pessoas, da realidade e se joga na cama para se desligar das coisas do mundo. Na sala, eu me esparramo em um sofá, no chão, em cima de um tapete. Ligo a televisão… deixo a xícara no canto da mesa, ao lado de um livro. Tudo ao alcance das mãos para um gesto curto-breve sem que seja preciso muito esforço.

Mas, na cozinha é diferente. Eu preciso dos móveis certos porque é um espaço cênico… com seus instrumentos de tocar-bater-cortar-picar. É um meu cenário e eu gosto de pendurar as xícaras e as panelas. Acomodar a louça. Encaixar os fornos elétricos, a geladeira e ter espaço para todos os ingredientes. 

Aprendi ainda na infância a fazer compras no sábado… o meu dia favorito na cozinha. É quando penso o cardápio do almoço-jantar, um lanche na tarde com qualquer coisa de calma. É um dia inteiro… sem saídas e chegadas, apenas a permanência.

Quero todas as coisas ao alcance das mãos…

Mesa com livros (de poesias) e xícaras de chá… o meu caderno vermelho. Uma fruta madura numa vasilha defeituosa — gosto imenso de pequenos defeitos. As perfeições me aborrecem. Pedras para a janela e a minha amiga Morgh a orientar meus movimentos… uma vela perfumada na janela.

A cozinha é território dos pés-mãos-braços-troncos-cabeça-corpo-alma e é onde toda a minha alquimia de Mulher se manifesta através de todas as gerações que forjam a figura humana que sou.



Publicado por Lunna Guedes

Sou sagitariana... degustadora de café. Figura canina e uma típica observadora de pássaros, paisagens, pessoas e lugares. Paciência é algo que me falta desde a infância. Mas sobra sarcasmos para todas as coisas da vida que fazem mais barulhos que cigarras nos troncos das árvores. Aprecio o silêncio e falas cheias, escreve-se em prosa por apreciar a escrita em linha reta. Tenho fases como a lua... sendo a minguante a minha preferida!

18 comentários em “12 | Le cousine di Lunna…

  1. Minha cozinha é o lugar onde passo mais tempo quando estou em casa (todos os dias nestes últimos meses). Tem algo poético em preparar uma boa refeição ou um lanche, algo que toca a alma e desperta memórias. Adorei conhecer um pouco da tua cozinha!

    Beijos

  2. Adoro o quarto que para mim é tipo um escritório, onde passo boa parte do tempo, e a garagem, pelo menos coberta. Não posso estar aqui, mas essa tinha que comentar.

  3. Eu amo seu jeito de narrar o cotidiano de forma que ele fique belíssimo e, ainda assim, tangível. Eu sou super da opinião que a cozinha, não importa o tamanho, transforma muito casa em lar. Nos lugares que morei que tinham cozinhas legais elas eram o “ponto” onde tudo acontecia, onde todos ficavam, guardo todas elas no cantinho das boas lembranças. Achei de uma lindeza sem tamanho isso de deixar livros de poesia por perto na sua, deveras pertinente!

  4. Não sei se foi aqui que já comentei, mas gosto de ler posts sobre cozinha/culinária/receitas e afins por mera curiosidade porque a cozinha é o cômodo da casa que menos frequento. Cozinha e eu são palavras que não combinam, definitivamente. Mas fiquei pensando qual cômodo por aqui seria equivalente ao que a cozinha é para você. Acho que meu escritório. A sala uso muito pouco também. O quarto é meu aconchego, meu refúgio. Mas os escritório… cada coisa aqui tem importância para mim. Meus livros, meu cantinho de leitura, minhas fotos, as plantinhas na janela… é onde me sinto bem e para todo lugar que eu olho tem algo que me traz um boa lembrança e me faz sorrir. Tem também a varanda, que é mínima, mas é onde me sento no fim de tarde com uma chá/suco e aprecio a chegada da noite. Mas como fico muito mais tempo no escritório, acho que é esse o “meu cenário”.

  5. Oi Lunna! Eu sempre fico admirada como as pessoas são tão diferente, mesmo quando gostam de coisas parecidas como no nosso caso, livros. A parte da casa que eu menos gosto é a cozinha, se eu puder ficou pouco tempo lá e não gosto de cozinhar, agradeço a Deus todos os dias porque meu esposo e minha sogra são cozinheiros, e adoram fazer comidas. Eu não tenho paciência para isso.
    Meu lugar favorito da casa é no escritório, onde ficam os meus livros! Se eu puder passar o dia inteiro no escrito, sentindo o cheiro dos meus livros seria ótimo.

  6. Esta diversidade que somos é maravilhosa!
    Para mim a cozinha é, e sempre foi, o pior lugar da casa. Porque é o lugar de cozinhar, de algo que foi obrigatório fazer a vida toda e que simplesmente detestava. Felizmente que agora já o faço muitissimo menos, um pequeno privilégio da idade…
    Nunca consegui encontrar qualquer poesia nessa parte da casa, mas admiro imenso quem o consegue fazer com prazer.

  7. Apesar de não ter o dom para cozinhar (me viro, mas nada demais), gosto muito da cozinha. Acho que por lembrar da infância passada na casa dos meus avós, lá era o local de encontros entre tias, primos, e de onde saíam pratos deliciosos e inesquecíveis. Cozinha me remete à família, abraços e carinho ❤

    1. Post mais gostoso, Lunna! Tudo bem? Olhe, concordo quando diz que a sala é o lugar de se esparramar! Também sou dessas. Meu quarto é ligar de aconchego a mim mesma, embora seja o sofá o meu lugar predileto ultimamente a curtir a solidão das madrugadas frias de Nova Friburgo enquanto leio e busco inspirações. Mas a cozinha…ah! É nela que me aproximo de casa leitura, pertinhoda cafeteira (propositalmente!), para dividir meu café com cada página de livro ou a cada capítulo de minhas histórias! Baccio

  8. Queria conhecer sua cozinha, pois sempre fiquei curioso quando postava sobre fazer bolos ou outras refeições. Gostei demais do seu cantinho, pois a cozinha é um lugar mágico de invenções e alquimias.

  9. A minha alegria é acordar com o cheirinho do café, logo corro para a cozinha, onde geralmente estão meus pais já arrumando a mesa e se preparando para comer.
    Eu amo os cafés da manhã em família. Aqui em casa acho que a cozinha sempre foi um ponto de encontro da família, mais até que a sala de estar. Não sei porque, mas tem algo de especial quando estamos todos juntos lá!
    Beijos 💕🌸

  10. Também prefiro a cozinha, ainda que não tenha o dom de cozinhar. Mas, desde a infância seja na casa dos pais ou dos avós, cozinha e fogão a lenha remetem a encontros e aconchego.

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: