Você está bem?

…sou uma pessoa endogenamente melancólica desde miúda. Olhos baixos, pesados suspiros, tragos pesados de ar e o olhar a visitar paisagens distantes. Não sou assim na maior parte do tempo… porque nem sempre posso ficar quieta, do lado que tanto gosto e aprecio: o de dentro — onde vivo perdida em ilusões, qualquer coisa deContinuar lendo “Você está bem?”

Obrigatório não ver…

Estava em Coimbra, no ano de 2016 para dias de re-encontros… e fui levada pela mão — conduzida feito criança — à exposição da Poeta Ana Hatherly… um convite à poesia experimental de vanguarda na Rua Castro Matoso… Ao vagar pelos espaços da casa me deparei com a escrita-mural — pouco conhecida no Brasil, emboraContinuar lendo “Obrigatório não ver…”

Das polêmicas que surgem e eu coleciono…

Há sempre algumas pilhas de livros sobre a minha mesa de trabalho porque sou dessas leitoras inquietas que, salta de livro em livro — romances, poesias, novelas, crônicas, contos — tudo depende do momento que a pele atravessa. Há também os livros que chegam — inacabados-rasos-rarefeitos, raramente prontos — através do correio eletrônico… e osContinuar lendo “Das polêmicas que surgem e eu coleciono…”