11 coisas…

Cadernos colegiais

A Menina Cos(Z)e… lançou em seu blogue esse desafio que me fez lembrar daqueles famosos cadernos de perguntas… que iam de mãos e mãos nos tempos do colégio. Eram os famosos cadernos colegiais… repletos de perguntas.

Eu nunca tive um desses cadernos para mim… mas vários deles vieram até minha mesa. Achava engraçadas todas aquelas perguntas que tinham um só objetivo: investigar o outro a fim de sabê-lo…

Respondia uma a uma as perguntas… sem pressa, mas nem sempre eram minhas as palavras que se orientavam entre as linhas. Lacan disse muito por mim, Campos também… era um jogo e eu gostava de embaralhar muito as cartas antes de distribuí-las aos jogadores.

Vamos as regras do jogo: dizer 11 coisas aleatórias sobre mim. Responder às 11 perguntas elaboradas por quem me indicou. Compor 11 novas perguntas e indicar 11 blogues…

Sobre mim.

1. Gosto de caminhar pelos arredores onde moro, visitando quase sempre as mesmas paisagens. Passo lento. Mãos no bolso e os cenários invadindo-me. Prédios antigos com suas múltiplas janelas. Praças e claro, adoro espiar os cenários alheios, percebendo pequenos detalhes por entre frestas.

2. Gosto de cozinhar sem compromisso. Reunir ingredientes e inventar coisas.

3. O primeiro livro que li foi um livro de contos indianos, o favorito de C.

4. Gosto de ser sozinha e ficar no canto, em silêncio – espiando as pessoas e suas coisas.

5. Sou inquieta, teimosa e autoritária.

6. Adoro Bossa Nova.

7. Queria ter uma máquina do tempo para ir viver em Paris em 1900.

8. Adoro cadernos, mas já não os compro mais como antes.

9. Não consigo entrar em uma livraria e sair de lá sem um único livro em mãos.

10. Sou uma criatura sonora, logo, há palavras que em português não me dizem coisa alguma, o mesmo acontece com o francês, italiano e inglês…

11. Adoro reticências, tanto que o meu primeiro livro em língua portuguesa tem justamente o título: “reticências“…

As perguntas da menina cos (z)e.

1. Defina-se em três palavras. Teimosa. Insana. Apaixonada.
2. Qual é a altura do dia que mais gosta? Aquele momento em que a escuridão se desfaz, mas as luzes do dia ainda não se manifestaram. O tempo parece fazer uma pausa. Já não é mais madrugada, mas também não é manhã ainda. É como se nada e tudo fossem uma mesma coisa e eu fico ali, junto a janela a espiar esse segundo que a tudo antecede. Se piscar, o perco e talvez por todo o sempre.
3. Qual o motivo pelo qual criou o blogue? O primeiro? Para brincar com a palavra, domar o idioma e tentar não pensar outra coisa que não o português. Confesso. Falhei… Mas não desisti ainda…
4. Qual o assunto que mais gosta de tratar no mesmo? Minha insanidade porque acho que a loucura nos socorre de nós mesmos. Então me deixo ser outra e saio por ai inventando cenários, pessoas – as vezes invento a mim mesma porque a vida por si só é coisa pouca. Não basta – ao menos pra mim é preciso mais…
5. Quais as vantagens e desvantagens de ter um blogue? Vantagem? Conhecer pessoas de todos os lugares, com diferentes perspectivas… Desvantagem ter pouco tempo para xícaras de café dentro da tarde. Nem sempre o outro está disponível ou perto o bastante…
6. Qual o local mais bonito que já visitou? Numa das muitas fugas praticadas por mim aos doze anos, quando eu estava a descobrir o mundo, descobri essa estrada de terra, com árvores dos dois lados e pequenas casas ao fundo que me levou de encontro à um lugarejo onde havia essa casa com apenas uma janela e uma porta – ambas abertas. Uma criança brincava no imenso jardim e uma árvore imensa deixava sua sombra espalhar-se por cima da casa que era bem menor que a frondosa árvore. Uma senhora preparava o jantar em um fogão improvisado no que parecia ser uma varanda improvisada. Fiquei horas a observar aquele cenário. Já estive em muitos lugares no mundo, mas aquele lugarejo segue aqui dentro de mim.
7. Diga qual é para si, a sua viagem de sonho. Viajar pela Europa na companhia do meu menino. Será algo novo. Conheço muitos lugares, mas ele não. Então será tudo novo pra nós dois. Quero levá-lo a Coimbra. Toscana. Barcelona. Paris.
8. Qual é o seu doce favorito? Tisamissu
9. Diga um filme que a tenha marcado. Apenas um? Sério? Tem pelo menos uma meia dúzia. Enfim: Melhor é impossível com Jack Nicholson.
10. Confidencie-nos o seu maior defeito. Tenho dúzias de defeitos e citar apenas um é quase um atentado, mas sou perfeccionista – embora eu considere isso uma qualidade (risos múltiplos)
11. Conte-nos a sua maior qualidade! A indiferença – eu explico. Não dou a mínima para o que os outros pensam e dizem sobre mim. Sou egoísta por natureza e queria que as pessoas fossem assim também porque o mundo seria mais simples. Pensar em si evita que a pessoa tenha tempo para se ocupar do outro. O egoísmo faz com que a gente seja melhor. Eu sei que muita gente não concorda com isso, mas eu me importo com as pessoas que amo, mas não me intrometo na vida delas porque é isso: é a vida delas…  Não mantenho minha existancia atrelada a vida do outro que passa ao lado. Observo pessoas o tempo todo, mas não as trago para junto de mim – mantendo-as a uma distancia segura sempre que possível. (risos)

As perguntas que faço?

Para 1. Tatiana Kielberman 2. Letícia Alves 3. Ingrid Caldas 4. Mariana Gouveia 5. Inês Nougueira 6. Edilma Maria 7. Isa Lisboa 8. Thelma Ramalho 9. JoaKim Antônio 10. Inge Lobato 11. Raquel Stanick

1. Para a cabeça? 2. Para os ouvidos? 3. Para os olhos? 4. Para as mãos? 5. Para o coração? 6. Na xícara? 7. Na mesa? 8. Na prateleira? 9. Para os pés? 10. Crepúsculo ou aurora? 11. E no fim do dia?