lunna guedes,

Lunna Guedes


“Eu acho que fiz muito bem,
considerando que eu comecei
com o nada
e mais um monte de papel em branco”.
Steve Martin

lunnaguedes – vive com um punhado de tempo “passado” na pele e qualquer coisa de tempo “futuro” na cabeça. acostumou-se a viver sem mapas… e, a se mudar de cá para lá.

mulher. sagitariana. blogueira. se diz italiana as segundas. paulistana as terças. sem lar ou país as quartas e, nos demais dias da semana, se diz outra que não ela, que não ninguém…

Tem um boxer chamado Patrick. um namorado a quem, por força da língua, chama de: “amore mio” e um punhado de pessoas, que coleciona, como se fossem figurinhas e ela um álbum incompleto.

não gosta de fazer compras. detesta dias de sol e por consequência, ama dias de chuva. teve vários outros nomes, mas como não suporta rótulos, foi ao longo dos dias, inventando superfícies. já foi Raissa, Alexandra, Deborah, Catarina… mas volta sempre a ser lunna das noites inteiras! E passadas as seis horas – quando não invertem o horário e mandam tudo para mais tarde – ela faz uma pausa: fecha os olhos e reza sua prece; um poema de Eliot, Borges ou Campos…

ela não dá a mínima para o tempo, mas dentro de si existe esse carrilhão a badalar sua história… ali, tudo acontece primeiro e, só então ela se senta diante da tela, no canto do mundo, entre esquinas, para escrever em linha reta!

ela se apaixona com frequência… por pessoas, coisas, lugares. adora cadernos. só escreve a lápis. coleciona envelopes. ainda escreve em diários e envia cartas pelo correio…

em seu mundo, a realidade é algo vago, disperso, quase inexistente. ela prefere as nuvens. as gaivotas e, seus sons a esnobar o outro, que vive com os pés no chão, que é esse lugar que ela nunca soube de fato… o imaginário é seu norte. delirar é seu verbo favorito – intransitivo direito – sua religião é a palavra. seu deus Álvaro de Campos. sua deusa Jane Austen e a poesia é seu passo por calçadas irregulares da velha metrópole que habita.

São Paulo é um caso a parte. um capítulo inteiro. sua metade mais cara. pedaço de nada. território amigo, canto de mundo que ela tatuou na própria carne. Uma espécie de segunda pele a quem faz suas preces como se fosse sempre domingo pela manhã…

escreveu e publicou em formato artesanal reticências, septum e a trilogia lua de papel – e, se prepara para escrever vermelho por dentro.

nas horas vagas, fecha os olhos e escreve notas mentais, coisas para o dia seguinte que são assinadas por Catarina, aquela que voltou a escrever…

Anúncios

27 comentários sobre “lunna guedes,

  1. Madalena disse:

    Você se define como uma árvore secular com raízes no passado e as novas florações tocando as nuvens do céu, ansiando por desvendar o futuro nos brotinhos verdes deste presente, que me encanta a cada novo dia por tê-la conhecido um dia no Leia Livro. Obrigada. Beijos.

  2. Maria Augusta disse:

    Lunna, você tem razão, somos o que somos, não adianta tentar entender ou teorizar a respeito. Quanto a usar 2 línguas diferentes, conheço o problema de algumas palavras que são intradutíveis na nossa mente, embora exista uma teoricamente equivalente na outra língua. Um grande beijo.

  3. Marcia F disse:

    Gostei muito, muito mesmo, especialmente da sua definição.
    Meu primo Maurizio te conheceu outro dia… ele também é de Gênova, assim como você.
    Soube que ficaram trocando figurinhas sobre o Porto, Coimbra, Nervi… ele adorou te conhecer e eu fiquei com uma invejinha de vocês dois.

    beijocas

  4. Lucia Freitas disse:

    Oi, Lunna… cheguei até aqui através da Srta. Bia, que publicou só um pedaço do meme dos 7 pecados (pecados me interessam, sempre). Vim ver e adorei o que vi.

    Vc está intimada a ser uma mulher que vive em S. Paulo e comparecer ao próximo luluzinhacamp, no dia 7 de março.

    Adorei teu blog: já pro blogroll do Luluzinha e já pro GReader (aquele trem vai me mandar colocar feed sabe deus onde não demora muito).

    bj

  5. Jull Palmer disse:

    Tens um nome profético e tu me pareces uma mulher forte, sábia e sobretudo inteligente. Gosto do teu norte, de tuas implicações e rumos alheios aos teus.

    Gosto um tanto de ler e mais um tanto de escrever. Minhas linhas são meu perfil e tudo que elas mostram sou eu.
    Estranho ou não, parece que te conheço há anos… Vamos a ver se entendo o que isso significa.

    O prazer é muito grande em conhercer-te Catarina/Lunna.
    E já que é italiana deixo-te um bacio.

  6. Alma Boaventura disse:

    “Um pouco mais adiante, bem provável que num dia de junho me tornei uma “colecionadora de palavras” – não há lembranças em mim acerca da estação. O calendário local dirá que era inverno, mas a alma exibia tempestades de janeiro, em pleno verão…”

    A sua forma de elaborar é INCRÍVEL.

  7. Ana Paula Ribeiro disse:

    Catarina (ou seria Lunna? – bem, eu estou descobrindo seu blog aos poucos. E adorando. Recebi nos meus feeds uma postagem de hoje que me tocou profundamente. Sempre bom encontrar ótimos e sensíveis textos. Obrigada por compartilhar coisas tão boas da vida. Beijos.

  8. NEO disse:

    Gostei muito do seu blog, da sua história e do jeito como escrever… valeu pela visita e por citar o meu blog em um dos seus posts sobre música japonesa. Muita gente não faz isso. Se quiser saber mais sobre música nipon estou a disposição.

    Vou colocar teu blog no roll do meu!

    Obrigado mais uma vez, até.

  9. Maria Ivanete Barbosa do Carmo. disse:

    Tô lendo teu blog pela primeira vez e quase perco a hora de voltar ao trabalho!

    Simplesmente adorei o que li e “me vi” em alguns momentos, mesmos que repentinos e que se perdiam antes da segunda visita.

    Abraços

  10. Valléria Brandão disse:

    Adorei este blog! O tipo de escrita que gosto. Direta e cortante. Em poucas linhas você chega, diz e pronto. E gostei principalmente da maneira como você inventa o cotidiano e acusa o golpe após afiar a navalha. amei amei amei

    bj

  11. Sarah disse:

    Já teve a sensação de que a pessoa que você lê é um espelho seu? Sei lá, me encontrei nas suas palavras, tanto as daqui quanto as do seu post. Adorei você e adorei o nome Catarina… achei muito legal (o máximo, como diz Peter Pan) saber que era o nome de uma colega sua de facul.

    beijão

  12. Laudiane Lira disse:

    Bom o que dizer de pessoa tão intensa e doce? Eu adorei te conhecer e amo ter a sorte de ficar em seu abraço.
    Desejo todos os dias que vc realize seus desejos e escreva cada dia mais para que a gente possa ler-te enquanto Catarina ou qualquer outro personagem que você desenhe para nós, seus leitores.

    Seja muito feliz!!!

  13. Carla Bacedo disse:

    Que surpresa boa receber o seu feed depois de tanto tempo!
    Um grande prazer voltar aqui! Parabéns pelo lançamento de Lua de Papel, quando for São Paulo pego com você o meu exemplar num café deliciosamente animado.
    Eu amei “menina de lata” e minha sobrinha começou a ler “desenhando sombras”. Está apaixonada por seu diário.

    Sucesso e inspiração sempre!
    Um abraço!

  14. Mel Carvalho disse:

    Lunna, o acaso ou a boa-estrela, não sei, conduziu-me aqui.
    Já li vários textos seus ao longo destes últimos dias.
    Tomei a liberdade de guardar o caminho, para aqui voltar.
    Ganhei de mia tia o teu livro lua de papel e não consigo mais larga-lo.
    Soube hoje do segundo e gostaria de tê-lo porque tua escrita me surpreendeu como nenhuma outra.
    Gosto de ser surpreendida pela boa escrita, pela ordem, pela ferocidade no uso da palavra. Gosto do que li, em suma.
    Bem-haja
    Mel

  15. ludoevico disse:

    Oi Lunna/Catarina
    Adorei o seu jeito de escrever sobre seus sentimentos e reflexões e de descrever suas experiências. Seu blog é aconchegante.
    Beijos
    Mãe do Ludo e do Vico

Pronto para o diálogo? Eu estou (sempre)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s