25 — As palavras escritas em um futuro impossível

Cara F., A tarde de hoje não trouxe os trovões que eu esperava, apenas um silêncio imenso dentro das horas em pares — vividas, minuto a minuto, na companhia de um sem-fim de linhas. Li e re-li versos soltos, de autores vários… enquanto os meus olhos tratavam cada palavra como tesselas dispostas num tabuleiro eContinuar lendo “25 — As palavras escritas em um futuro impossível”