As cidades e os livros…

Um trecho do livro de Patti Smith — devoção — em que a autora, que é também personagem de suas narrativas, visita um túmulo de em Bybrook Cemetery, em Londres… chamou a minha atenção em todas as vezes em que li o pequeno livro-diário-bloco-de-notas, publicado num tempo anterior a esse, quando eu frequentava livrarias eContinuar lendo “As cidades e os livros…”

10 fatos literários sobre mim

Definitivamente, todo leitor tem suas peculiaridades! Que somos completamente apaixonados por livros, não é uma novidade. Mas, se tem uma coisa que um leitor gosta de fazer… é compartilhar impressões com outro leitor. Eu, por exemplo, já fui vista as prateleiras da livraria que eu frequentava (antes da pandemia) a travar um enorme diálogo comContinuar lendo “10 fatos literários sobre mim”

32 / 365… — outro capítulo…

Um grande escritor de ficção cria — por meio de atos de imaginação, por meio de uma linguagem que parece inevitável, por meio de formas vividas — um mundo novo, um mundo único, individual: e ao mesmo tempo reage a um mundo , o mundo que o escritor compartilha com outras pessoas, mas que éContinuar lendo “32 / 365… — outro capítulo…”

[poemas] Wislawa Szymborska

Quando leio poesia, me demoro nas páginas e no livro. Gosto de percorrer caminhos. Levar a poeta comigo para um passeio — coisa rara nesses dias pandêmicos. O máximo que tenho feito é transitar pelos cômodos do lugar… da varanda para a cozinha-banheiro-quarto-sala. Para essa semana… escolhi poemas de Wislawa, que é uma descoberta recente.Continuar lendo “[poemas] Wislawa Szymborska”

02 | os livros a…gosto da leitora que sou!

É comum me perguntarem… como escolho os livros que leio durante o mês. Não sou fã de listas dos mais lidos e tenho pouco apreço por indicações.  Algo que foi bastante comum na minha infância-juventude. Li a relação completa oferecida pela professora-bibliotecária-amigos-artistas. Gostei mais de uns que de outros mas, os li por inteiro… daContinuar lendo “02 | os livros a…gosto da leitora que sou!”

23 | os meus melhores ingredientes

Percebi ao me sentar para escrever esse texto que a pessoa que cozinha e a leitora que eu sou… tem as mesmas manias. Gosto imenso de abrir o armário e espiar a ordem das coisas para só então, selecionar os ingredientes de acordo com o cardápio do dia. Uso o mesmo trigo, a mesma marcaContinuar lendo “23 | os meus melhores ingredientes”

22 | os meus livros não-lidos (ainda)

Passei um par de horas a espiar minhas caixas de livros… suas sequências ainda organizadas de poesias, romances, novelas, crônicas, contos e ensaios. Gosto dos livros que ali permanecem, em estado de espera. Um livro sempre me leva a outro e a outro e a outro e mais outro — aos poucos vão abandonando aContinuar lendo “22 | os meus livros não-lidos (ainda)”

19 | uma página é sempre uma janela aberta

Fiquei a observar as janelas dos prédios ao longo da Avenida… nesse fim de tarde sem sol. As luzes começaram a se acender… uma a uma, como de costume. E eu fui contando-as, como se fossem livros na prateleira — observando os títulos-autores-orelhas. E comecei a pensar nelas como habitat natural de tantos personagens não-escritos.RepareiContinuar lendo “19 | uma página é sempre uma janela aberta”

O que ando a ler | Paul Auster

Março começou… mas eu ainda não comecei nada. Nem o projeto do ano em que irá abrigar-agasalhar a minha escrita, nem os projetos que invento e reinvento dentro dos dias. Estou pelo caminho… a flutuar no espaço, like always.Eu li muito — de tudo um pouco nos últimos dias. De poesias outras-alheias. Algumas linhas… euContinuar lendo “O que ando a ler | Paul Auster”

09 | eu abandono livros por aí

às vezes, sinto que perdi os teus melhores anos os melhoressão aqueles em que entendemos as coisas pela metademeia ciência sobre uma planta — metade do Homero lidomeio sonho numa caminhada ao entardecermeio futuro envolvido em mistériopor não se entender metade do passado Mario Osório Eu não coleciono livros… embora tenha algumas prateleiras cheias. SãoContinuar lendo “09 | eu abandono livros por aí”