Não há motivos para uma festa à-Gatsby

Em face de outros mil disfarcesque o tempo reassume a cada passo,pode pensar-se em todas essas mãosque emergem como sombras embaçadasem milhares de quartos mobiliados. T.S.Eliot — pág. 79 Li em algum lugar que novembro é a sexta-feira do ano… e como sou aquela “estranha passageira” que não se dá nada bem com calendário eContinuar lendo “Não há motivos para uma festa à-Gatsby”

02 | tempo. tempo. tempo

Eu nasci entre anciãos… e talvez por isso sempre me considerei igual a eles. Nunca soube conviver com pessoas de pouca idade. As crianças e seus porquês sempre me aborreceram. A juventude com suas inquietações me perturbavam. E a tal fase adulta-inaugural nunca se adequou à minha pele.Gostava mesmo era de me sentar na poltronaContinuar lendo “02 | tempo. tempo. tempo”

01 | Sarà Novembre

  O tempo é a qualidade dos tempos porque nos foi dito:“Fazei isto em memória de mim”.Maria Gabriela Llansol Faz algum tempo que não me oriento através do calendário-relógio. Não me importo com o que dizem os dias-horas. Se segunda-terça — setembro-outubro, tanto faz. Eu nunca sei o lugar certo dos dias ou dos ponteiros. MisturoContinuar lendo “01 | Sarà Novembre”