o primeiro livro

O primeiro livro feito pela Scenarium esgotou-se no tempo exato das costuras, dentro de uma tarde de sábado de agosto. Data escolhida por marcar o passo da Autora… essa que vos escreve… cheguei a São Paulo no dia vinte e seis de agosto para permanecer um punhado de dias, não cheguei a contá-los ou aContinuar lendo “o primeiro livro”

11 — * labirinto, antítese, emblemas

“Pois já conheci a todos, a todos conheci— Sei dos crepúsculos, das manhãs, das tardes,Medi minha vida em colherinhas de café;Percebo as vozes que fenecem com uma agonia de outonoSob a música de um quarto longínquo.Como então me atreveria?” T.S.Eliot Caríssima A.a Há pouco… ao revirar minhas coisas, encontrei um maço de envelopes azuis, tãoContinuar lendo “11 — * labirinto, antítese, emblemas”

É justamente quando eu sei porque escrevo,

Fim de tarde… um dia inteiro com os olhos grudados nas folhas impressas. Risco e rabisco… reescrevo frases inteiras. Falo com as paredes. Reclamo da temperatura que bate seus recordes diários… segundo a moça do tempo. Respiro fundo… penso nos prazos que eu mesma me dei. Gosto de ser capaz de cumprir minhas rotinas deContinuar lendo “É justamente quando eu sei porque escrevo,”

24 | livro publicado e agora?

Uma das coisas mais engraçadas quando você é escritor… acontece quando você publica um livro, que é apenas a ponta do iceberg. Você leva anos para escrever um romance e quando finalmente o publica, nem tem tempo para saboreá-lo em paz… é preciso dar festa — tarde-noite de autógrafos — para os amigos que acompanharamContinuar lendo “24 | livro publicado e agora?”

02 | as etapas da escrita…

Quando finalmente decidi que iria escrever um romance… conclui que de todas as coisas que tinha em mente, a mais importante era a certeza que eu acalentava em meu íntimo: eu queria contar uma história e sabia exatamente qual.Mas, ao mencionar minha intenções a pessoas do meio… colhi um surpreendente arregalar de olhos e ouviContinuar lendo “02 | as etapas da escrita…”