6 on 6  |  A… gosto da persona que escreve enquanto passeia calçadas!

Eu demorei a compreender o ritmo dos meus passos e a necessidade de movimento por calçadas. Sentir o lugar. Admirar a paisagem. Aprender os caminhos. Eu saia para as ruas e dificilmente repetia o traçado. Ou virava uma esquina antes ou uma depois. Seguia em linha reta e, de repente, a bússola do meu corpoContinuar lendo “6 on 6  |  A… gosto da persona que escreve enquanto passeia calçadas!”

 6 on 6 | Meu quintal

Eu não sou o tipo de pessoa que fotografa plantas e árvores. Meu olhar vasculha a geografia urbana em busca de alicerces humanos: prédios, casas e um sem-fim de construções erráticas. E, como resido em um bairro sob o efeito perverso dos investimentos imobiliários, tenho feito registro de casas que evaporam de um dia paraContinuar lendo ” 6 on 6 | Meu quintal”

6 on 6  |  Em 2021 eu…

Eu aterrissei em 2022… segundo o calendário. Mas lá fora nada mudou. O mundo continua impregnado pelo caos humano, embora a causa seja um vírus, somos nós o problema… a causa e a consequência. Fui dormir antes da meia-noite e não ouvi fogos, o estouro das rolhas, as comemorações. Não estava em paz comigo eContinuar lendo “6 on 6  |  Em 2021 eu…”

6 on 6 | Rotas

Aproveitando a ocasião dos meus quase quarenta… aproveitei o tema do 6 ON 6 para traçar as minhas décadas cheias. Gosto imenso das fases e ciclos que compõe a minha vida… É uma espécie de navegar seguro e bastante imprevisível. Assusto-me — um bocadito — com o conjunto de coisas feitas… e confesso que nemContinuar lendo “6 on 6 | Rotas”

6 ON 6 | Feitiço

Quando criança aprendi um significado bastante peculiar para a palavra feitiço… e não tinha relação alguma com os desenhos da disney ou as invencionices populares a respeito de bruxarias e santerias. Tinha relação com o que era feito na cozinha: as panelas escolhidas, os ingredientes, o preparo. Sempre tinha pequenos detalhes que faziam a diferençaContinuar lendo “6 ON 6 | Feitiço”

6 ON 6 | vistas

Nunca fui de terra-batida, apesar de apreciar trilhas verdes… e amar ouvir as batidas do cuore no cume de uma montanha. Mas o lugar dos meus pés sempre foi o cinza do asfalto. O olhar — desde a infância — acostumou-se a beber das silhuetas dos edifícios urbanos e o corpo a tropeçar em figurasContinuar lendo “6 ON 6 | vistas”

06 ON 06 | vício

Sempre achei interessante a definição de vício… que deriva do latim vitium. Lembro-me de ser advertida ao dizer em voz alta que era viciada em livros. Não era sensato fazer tal afirmação. Dei de ombros e segui em frente. Mas, o que seria exatamente um vício? Afirmar em voz alta ser dependente de algo ouContinuar lendo “06 ON 06 | vício”

6 on 6 | Recortes urbanos

Cada um de nós inventa uma cidade, mas ninguém se dá conta disso no dia a dia, no vai e vem. Achamos que a cidade nos recebe, mas somos nós que a recebemos e a fazemos dela o que é. Por isso o caos impera em qualquer direção. Minha cidade é um eterno rascunho feitoContinuar lendo “6 on 6 | Recortes urbanos”

6 on 6 | Aconchego

Aconchego é um substantivo masculino mas, para mim, e lugar-pessoa-emoção, a melhor das estações. Um momento a sós ou a dois. Um piscar de olhos, mão dadas e as páginas de um livro viradas pelo vento. Um quatro de hora… ou uma hora inteira. O fim da tarde… roupas novas depois do banho. Uma xícaraContinuar lendo “6 on 6 | Aconchego”

6 ON 6 | Personagens urbanos

Sylvia Plath escreveu em um de seus diários — “amo as pessoas. todas. Amo-as, creio, como um colecionador de selos ama sua coleção. Cada história, cada incidente, cada fragmento de conversa é matéria-prima para mim. Meu amor não é impessoal, nem tampouco inteiramente subjetivo. Gostaria de ser qualquer um, aleijado, moribundo, puta, e depois retornarContinuar lendo “6 ON 6 | Personagens urbanos”