22 — Gosto de existir no mistérios das coisas…

Uma missiva escrita num desses ontens colecionáveis… Para M, As horas estão equivocadas no dia de hoje. O sol faz tudo arder lá fora e aqui dentro. Sinto cansaço… A pele está em suspenso. Minha alma é o próprio desassossego de Pessoa. Andei pela Avenida Paulista mais cedo… tinha como destino essa mesa da Starbucks.Continuar lendo “22 — Gosto de existir no mistérios das coisas…”

Os dias de julho…

  “e ao anoitecer adquires nome de ilha ou de vulcãodeixas viver sobre a pele uma criança de lumee na fria lava da noite ensinas ao corpoa paciência o amor o abandono das palavraso silêncio… e a difícil arte da melancolia” al berto . …eu não me lembro de ter escrito — em momento algumContinuar lendo “Os dias de julho…”

É verão e tudo arde por aqui…

…sim, é noite lá fora e para pôr um fim nesse dia, coloquei Led Zepelim para girar na vitrola… e me afastei gradativamente da realidade. porque nos últimos dias, o mundo lá de fora, anda chato demais. E com o Verão a fazer arder tudo o que toca, fica mais difícil respirar… Durante as comprasContinuar lendo “É verão e tudo arde por aqui…”