1/365…

‘eu nunca escrevi futuros sempre escrevi passados’ A agenda com sua capa vermelha exibe — como quem afronta — trezentas e tantas páginas em branco, o único novo que realmente conheço. E volto no tempo… não o ontem-velho — esse eu atravesso… e aterrisso no ontem-caduco. … Continuar lendo 1/365…